warm & fuzz

O Garage Fuzz tá aí desde 1991, enquanto tenho visto um monte de moleque pagando de old school e se dizendo velho.

Tá certo que tenho visto MUITO cara antigo agindo como moleque, mas deixa isso pra lá…

Agora, PARA TUDO que o Garage Fuzz vai lançar um EP novo, o Warm & Cold, que virá encartado na CemporcentoSKATE, aproveito e mando um salve pro mano Viegas!

Conversei com o baixista Fabricio e fizemos um preview do que vem por aí.

O EP já tem nome? Quando e onde ele foi gravado?

O EP se chama Warm & Cold, foi gravado no Playrec Estúdio, em Santos, e foi produzido por nós e gravado pelo Nando Bassetto… A gente começou a gravar em maio!

Quem fez a capa e a arte? Vi que tá bem diferente, inclusive geralmente é o Farofa…

Foi o Nei Caetano, amigo nosso de muito tempo, que hoje em dia mora em São Francisco! Além de fazer um trampo foda, ele conviveu com a gente o início da banda, nosso lifestyle praiano, então achamos que tinha a ver… Além do fato de o Farofa querer que dessa vez outro artista tivesse feito o trampo, pra mudar um pouco a linguagem da capa.

O EP sai em quais formatos?

Por enquanto sai físico, encartado na revista CemporcentoSKATE, na edição especial de 17 anos… Então será vendido em bancas de todo o Brasil.

O quê a galera pode esperar dele?

Tem músicas mais porradas, como no início do Garage Fuzz, mas tem sons na manha também, valorizando mais os arranjos. Na realidade é GF! (risos).

É a primeira vez que o GF grava após a mudança na formação, quando o guitarrista Nando Zambeli saiu e entrou o Fernando Basseto, certo? Como isso afetou o processo de composição?

O Nando Bassetto neste momento já está adaptado ao nosso som. Em relação ao EP, três músicas foram feitas na época do Zambeli e o Bassetto apenas mexeu em alguns arranjos… E tem uma música, a “Ride Your Feelings”, que era uma música instrumental dele, que eu achei animal, daí dei a ideia de aumentarmos ela e por voz, curtimos bastante o resultado!

O GF tá em atividade desde 1991, antes disso vocês já eram envolvidos com outras bandas, enfim, olhando lá pra trás qual você acha que foi a principal mudança na música independente nacional?

A estruturação e o profissionalismo, hoje existe um circuito onde as pessoas trabalham profissionalmente, no início tudo era meio no improviso. Na minha opinião houve uma grande evolução, mas ainda precisamo melhorar muito!

Quando o EP sai e quais são os próximos planos?

O EP estará nas bancas do Brasil a partir de 10 de outubro! No ano que vem vamos gravar um álbum cheio, que pretendemos lançar junto com um DVD!
_____________
+ curte?! +

11 pensamentos sobre “warm & fuzz

  1. Só fui tomar conhecimento do garage fuzz em 2001 através de uma coletanea da revista tripp(melhor revista de variedades no brasil) e na mesma época lançaram o 3650 days alive(acho que era esse o nome) a partir daí foi uma banda que passei curtir e respeitar. Longa vida ao GF!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s