R.I.P. Tony Sly

Ontem fui abordado via Twitter e Facebook por uma grande quantidade de pessoas dizendo que Tony Sly, do No Use For A Name, havia falecido – não li em lugar nenhum a causa da morte.

Fiquei triste, confesso que pelo fato dele ser um cara novo e que ainda tinha muita coisa pra fazer aqui na Terra, afinal de contas ele só tinha 41 anos.

Confesso outra coisa: nunca ouvi NUFAN, na real mesmo quando era mais novo o (chamado) hardcore melódico nunca esteve presente no meu gosto pessoal, definitivamente não é o tipo de som que eu gosto, escuto em casa, enfim jamais foi.

Mas, profissionalmente, sempre soube separar gosto pessoal, é uma prática que tenho desde quando fazia fanzines nos 90.

Em 2007, o No Use For A Name veio tocar no Brasil e por e-mail entrevistei Tony Sly, que foi bem simpático, para falar um pouco da expectativa.

Achei os prints da revista e estão abaixo!

R.I.P. Anthony J. Sly (04/11/1970 – 31/07/2012)

24 pensamentos sobre “R.I.P. Tony Sly

  1. HC melodico sempre foi o tipo de som que mais curti (embora goste tmb de outras vertentes) e o No use foi uma banda que marcou muito para mim, sinceramente tamb fiquei perplexo mais aúnica coisa certa na vida é a morte. Descance em paz Tony e tenha certeza de que tu fez muita coisa boa e que suas músicas ja foram parte da trilha sonora da vida de muitos assim como a minha…

  2. Porra, o NUFAN é ou era uma banda bem legal, gosto muito, mas sempre que alguém que eu gosto e admiro, eu penso assim: ” quem tem que morrer continua vivo. E quem tem alguma importancia, mesmo que para pequenos grupos, se vai, sem mais sem menos :(“.

    Descance em paz Tony Sly.

  3. Não sou o maior fã do No Use, mas até que achava legal, o show que vi aqui foi bem bacana.
    Realmente, muito triste, cara bem novo, fiquei chocado com a notícia, um dia desses vi o show dele..
    R.I.P Tony Sly

  4. Estou chocada!
    Eu adoro NUFAN e fui no show dessa tour aqui no Rio, e foi um dos melhores shows que eu já vi… assim que a banda entrou no palco parecia um tsunami de gente indo correndo para a frente do palco abrir uma rodinha… eu perdi meu all star roxo nesse dia e ainda guardo o pe que sobrou de lembrança.hehe
    Apesar do último disco do NUFAN ter sido meio morno, vai ser sempre uma banda importante na minha vida.
    Muito triste :,/

  5. Po… sempre pirei no No Use. Quando era mulekão, lá pelos anos 1990, eles eram umas das principais influências de tudo que é banda que eu tinha. Foi ouvindo o “Making Friends” que eu percebi que a música poderia ser muuuuito rápida e, ainda assim, ter melodia. O “More Betterness” também marcou uma época muito estranha da minha vida. Fiquei meio triste porque, depois de tanto tempo acompanhando a banda, parecia que eu conhecia o cara.
    E você era fã de hardcore melódico que eu sei, Tibix… gostava do Fi.n.F!!

  6. Pingback: for tony | chiveta ——¬

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s