não tão hot

Adoro Hot Water Music, gosto muito mesmo, a primeira vez que ouvi, lááááá nos anos 90, fiquei hipnotizado de cara.

Nessa época HWM era emo, ao menos era o que as pessoas diziam.

Eles têm discos lindos, belas melodias alternadas com vocais podres de pirata, coisa fina mesmo… Inclusive as artes sempre belas também.

Quando eles resolveram encerrar as atividades em 2008, fiquei bem feliz porque acredito em prazo de validade para banda e o deles tinha vencido.

Agora eles retornaram, existe aquela alegria por parte de uns, e os chatos (como eu) ficam sempre com um pé atrás.

Eis que vem a primeira música liberada Drag My Body, que estará presente em Exister.

O disco sairá em 15 de maio via Rise Records e tem produção do mestre Bill Stevenson, eterno baterista que passou pelos clássicos Descendents, ALL e Black Flag, além de trabalhar com NOFX, Rise Against, Lagwagon, entre muitos outros.

Dê play abaixo e, por favor, palpite!

Cá entre nós achei que de Hot tem muito pouco, maaaas só esperando o disco cheio.

11 pensamentos sobre “não tão hot

  1. Então Tibiu, eu achei meio legalzinho esse som..nada comparado as outras paradas que o Hot Water Muisic fez…é, só esperar mesmo…

  2. Eu gostei, sou suspeito pra falar de HWM porque é uma das bandas que eu mais escuto, até o “The New What Next”, que geralmente o pessoal não curte, eu acho sensacional.
    Realmente, não é das melhores músicas que eles fizeram, mas tou muito ansioso pelo disco, até comprei aqui na pré-venda. Pra quem gosta mesmo, o preço tá até bom.

  3. Tibas,
    Eu gosto da banda mas sempre achei o baixo “exibidão” demais. Achei que o tipo de mixagem que eles fizeram nessa faixa aí só evidenciou isso. Espero estar totalmente errado quando ouvir o disco inteiro.

  4. Também achei diferente, mas particularmente eu gosto quando uma banda que eu gosto muito, muda. Afinal, não faz sentido uma banda ficar décadas tocando as mesmas coisas. Gosto de reconhecer que a idade e amadurecimento musical e individual de cada um está sendo refletido nas músicas e ouvindo essa música, pelo menos pra mim, faz sentido o som estar assim, parece ser a continuação do The New What Next. Muita gente torceu o nariz pra esse album e esses mesmos não devem ter gostado desse som. Gosto é gosto. Mas as vezes acredito que as pessoas esperem muito algo pesado, ou leve, ou rápido, ou lento, ou o novo Forever And Counting, algo que elas mesmas queriam ouvir, e não atentam para o que a própria banda está gostando e querendo passar agora, que pode ser tão bom quanto tudo que já fizeram. enfim… esperando o discão inteiro mesmo!!!

  5. Pingback: cursive | chiveta ——¬

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s