carnaval 2012

Vai descendo na boquinha da garrafa é coisa do passado, a onda do momento é amassar (e segurar) latinha com a bunda!

Além do talento da Tigresa Fernanda, impossível não destacar a frase da lady no fim do vídeo!

Quer um Carnaval hardcore?! Toma: Mestre-Sala e Porta-Black Flag na avenida!

O Carnaval tá aí, com muito samba, certo?! Errado, pelo menos no que depender de Mestre-Sala e Porta-Black Flag, segundo álbum da agremiação Halé. Estes cariocas não vão pra Sapucaí, o desfile deles é underground, a TV não passa, o rádio nem sabe da existência, enfim, a mídia simplesmente ignora. Isso não quer dizer que Perninha (voz), Gustavo (baixo), Vitor Pirralho (guitarra) e Maurinho (bateria) não entram na avenida sem buscar a nota 10.

Do título com o trocadilho genial às alegorias, ops, à arte, assinada por Daniel ETE (da Escola paulista Muzzarelas), tudo exala ironia. O disco foi gravado no renomado Toca do Bandido, tendo mixagem de Jorge Guerreiro (Pitty, Matanza, Dead Fish) e produção e masterização de Leonardo Medeiros.

Conforme Mauro me explicou, foi tudo captado (em cerca de cinco horas) com todos tocando ao mesmo tempo em canais separados, o quê sem dúvida refletiu a essência e energia ao vivo do quarteto que teve a participação de Valcimar Lucas, vocalista do Ataque Periférico.

É impressionante como o Halé manteve a malemolência de Lixo Extraordinário (2007), ainda que tiveram uma evolução do tamanho do “Godzilla”. Parece contraditório dizer isso e ao mesmo tempo garantir que continua o hardcore maroto de chinelo de dedo de sempre. “Minha Doce Vida No Lixão”, “Música Idiota”, “Saco de Bosta” e “Plantou Mamão e Colheu Um Bananão” mostram isso.

Sarcasmo sempre, humor quinta série nunca. Na faixa que deu nome ao álbum é narrada uma história de amor onde o casal frequenta shows de hardcore e rodas de samba, ouvindo clássicos de Cartola e Ratos de Porão. “Cento e Setenta e Um”, “Deu Zebra No Jogo do Bicho” e “Laiá lá lá iá” têm aquela pegada Bezerra da Silva de malandragem, mas com aquele tempero Unidos de Vila Velha do Mukeka di Rato. Fastcore favela tipo exportação, sacoé?!

Mestre-Sala e Porta-Black Flag é indicado pra quem tem irreverência, gosta de música rápida e aprecia um barulho… Tendo samba no pé ou não! Um recado pra quem não gostar: “Chora Cavaco!”

Para ouvir e/ou baixar: http://bit.ly/PortaBlackFlag

16 pensamentos sobre “carnaval 2012

  1. Fiquei imaginando o que ela faria com as pirocas!!!!!
    Esse disco da Halé ta matador.
    Um viva ao site da Trama que parou de dar pau nos abaxamentos de músicas.
    Essa capa do disco ta lindo, Et e suas caveras é garantia de sucesso.

    • eu tive medo de imaginar isso!
      😉

      tá demais esse disco mesmo, me surpreendeu bastante!
      que bom que não deu mais pau, às vezes dá, depende do navegador, às vezes da conexão…

      ETE manda bem demais messs!
      🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s