cartel

Na música, juntar diferentes personalidades e pessoas que fazem (e/ou fizeram) parte de bandas tão díspares dá um resultado que pode até não ser inusitado, mas que em alguns casos rende bons frutos. É o que aconteceu com o Medellin, supergrupo brasileiro que apesar de ter feito sua estreia há pouco, carrega músicos com experiência de sobra.

No vocal está Badaui, do CPM 22, um dos principais grupos responsáveis por abrir o caminho do hardcore nacional na grande mídia, e no baixo Tadeu Dias, cuja diversidade musical permitiu acompanhar nomes dos mais variados gêneros: hard rock/metal (Cavalar, Harppia, Centúrias), hardcore (Oitão, M-19, Treta), rap (Xis, Sabotage, Rappin Hood, SP Funk), MPB (Ed Motta, Simoninha, Jair Rodrigues), instrumentistas de peso (Marku Ribas, Faíska, Bocato) e a galera do Living Colour (Doug Wimbish, Corey Glover e Will Calhoun).

As influências vindas do crossover, do hardcore e do metal chegam na bateria de Carioca (Presto?, R.H.D., Chorume e Aditive) e nas guitarras de Pablo (Questions, Siegrid Ingrid, Desigualdad, Blind Pigs) e Hóspede (Chorume, Mr. Clown, Aditive, Dead Fish, Predial).

A soma da bagagem individual de cada um do quinteto forma uma massa sonora muito bem feita e em português, o que dá ainda mais peso e energia à banda. Por enquanto o MySpace deles só traz três faixas, mas que já mostra bem a fúria do Medellin.

ps* foto de: Otavio Sousa.

12 pensamentos sobre “cartel

  1. apesar de não ter gostado espero que o grupo de certo.
    aí tibiu, preciso de uma ajuda cara. To indo pra sampa ver o nofx agora em março, mas to perdidão. não sei onde ficar, onde fica o santana hall , nem se fica perto do aeroporto. enfim, não sei praticamente nada. será que tu pode me dar uma ajuda, uma orientação? pode mandar pro-email que aparece aqui mesmo. abraço

  2. Não sou muito fã do cpm22, mas sei que eles tem uma certa importancia pro hc nacional, já o carioca, acho ele um ótimo batera, o pablo, todas as bandas que ele toca eu acho foda, e o hóspede..preciso nem comentar né?..essa banda desse ser boa, no minimo..vou conferir o sons deles.

  3. 1. tô mandando djá, Paxa!

    o Santana Hall fica bem perto da Estação Carandiru do metrô, pertinho mesmo….

    mas bem longe do aeroporto!
    😦

    2. pode crer, MV, só a rapaziada de peso.. acho que você vai curtir sim!
    🙂

  4. 1a reação: surpresa, principalemente pelo baixista…

    2a reação: rir. imagina esses figurinhas, todos ja devem viver de música*, qnd se encotra fica pirando nos NY/HC e cherando pó*… grande ideia, vamo usa nossa fama e ganhar com isso hahaha fazendo um som que gosta…

    3a reação: imaginar quem escreve as letras… soa tão como tradução* de certas bandas hahaha

    * meras suposições…

    apesar de parecer q to falando mal, até iria a algum show… capaz deles começarem a aabrir shows da lib. hauhsuaahaha =x

  5. sabia que ia ter uma rapeize, duvidando da iniciativa dos caras, achando que o Badauí, ou o hóspede querem ganhar dinheiro com essa banda., por terem tocado em bandas que são un tanto mainstream. Eu já achei bem legal juntar todos esses caras, pra formar essa banda. Gostei do som deles sim, não é nada de extraordinário ou inovador, mas é legal…sorte pra essa banda ai.
    abrá.

  6. rapaziada metendo cara de mal?até o vesgo lá botou banca nessa foto rsrs
    o som é bão…vamo ver quanto dura a banda, eles vão até medellin comprar farinha?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s