ciranda punk

Manter uma banda não é uma tarefa fácil, só quem já teve uma sabe o quão difícil é. Seja pela convivência, falta de dinheiro, compromissos profissionais e/ou familiares…

O trio baiano Pastel de Miolos parece não ligar para estes argumentos e, em atividade há 15 anos, só quer continuar a tocar seu punk rock que sobreviveu ao tempo.

Banda: Pastel de Miolos
Disco: Ciranda
Resenha por: Ricardo Tibiu
Foto: Neila Lopes

Não são muitas as bandas que sobrevivem ao tempo. É preciso ter muita força de vontade e amor pelo que faz, ainda que em alguns casos a música acabe seguindo como um hobby paralelo à batalha diária.

Lembro lá por meados dos anos 90, dos flyers de uma banda baiana que tinha algumas demos que rodavam o Brasil e participou da (hoje) clássica coletânea HC Scene 2 (ao lado de TPM, Noção de Nada, Wacky Kids, Parental Advisory, Negative Control, Jason e tantas outras), e agora tive a surpresa de descobrir que ela ainda está em atividade.

O Pastel de Miolos está nessa luta do “rock independente” há 15 anos, tarefa que já não é/seria fácil para os grupos das grandes capitais. Formado em Lauro de Freitas, por Alisson Lima (guitarra/voz), Alex Costa (baixo/voz) e Wilson Santana (bateria/backings), o PDM disponibilizou para download gratuito o EP Ciranda [clique aqui para baixar], gravado entre julho e agosto de 2009 com recursos de um edital de apoio à produção de conteúdo digital em música (Fundação Cultural do Estado da Bahia/Fundo de Cultura).

Nele, o trio mostra (ainda que não propositalmente) a similaridade com um de seus conterrâneos mais ilustres: Damião Experiença. Não na sonoridade, mas no desprendimento a um estilo musical ou ainda a seguir tocando o que gosta – mesmo que longe dos holofotes da grande mídia.

O álbum tem produção de Jera Cravo e direção gráfica de George Frizzo e abre com Sete Sete, numa pegada Rancid, punk rockão rápido, energético e com um baixo pulsante do começo ao fim. Entre as nove faixas, o PDM alterna-se entre o hardcore veloz (Ser Humano e Ciranda), e outros sons mais cadenciados (Opressão e Resistir).

Engana-se quem acha que na Bahia, famosa pela axé music, não exista street punk: Eles e Ruas tão aí para provar isso! Os destaques ficam para a Glauberrochiana Terra em Transe e Mensagem Subliminar, que tendo algo escondido ou não, é muito boa!

Como bônus track fica Nova Utopia, single que eles acabam de (também) colocar na internet para download gratuito [clique aqui para baixar]. É isso aí, que a ciranda punk do Pastel de Miolos rode por, quem sabe, mais 15 anos!

Links relacionados:
pasteldemiolos@gmail.com
www.pasteldemiolos.blogspot.com
www.myspace.com/pasteldemiolos
www.fotolog.com.br/pasteldemiolos
www.myspace.com/brechodiscos
www.brechodiscos.blogspot.com
www.mediafire.com/?nyjz25emiaz (download do EP Ciranda)
www.mediafire.com/?yymwmom5yyw (download do single Nova Utopia)

11 pensamentos sobre “ciranda punk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s