rockapixaba

O Espírito Santo foi o berço do mais conhecido cantor do Brasil: Roberto Carlos.

Muitos se esquecem onde nasceu o Rei da música nacional, mas foi lá na terrinha. Outra coisa que nem tanta gente sabe é que o cenário independente capixaba é bastante fértil.

Dentro de suas limitações, ele se mantém heroicamente através do esforço de algumas pessoas –- que não querem uma estátua na Praça do Papa em praça pública como reconhecimento, apenas o fazem por amor, hobby ou o que valha.

Por estar presente nesse meio, Mila Neri teve a ideia de pegar esse ambiente (com ênfase no punk rock e hardcore) como foco e transformar em um projeto que virou seu Trabalho de Conclusão do Curso de Comunicação Social, Publicidade e Propaganda, em dezembro de 2007.

vivendoderocklogo

Adentrando ainda a área jornalística, o projeto ganhou a forma do documentário Vivendo de Rock No Espírito Santo.

Nele, Mila arregaçou as mangas, correu atrás e fez o roteiro, câmera, edição, produção e direção; conversou com meus amigos de fé e irmãos camarada Allan (Jäzzus, Ex Inferis, AK Press, Broken Bones, Uma Parte Zine, Tênis “faz MUITO tempo” Furado Zine) e Mozine (Läjä, Merda, Mukeka di Rato, Os Pedrero) e mais um punhado de envolvidos com o rock de lá!

A resenha do documentário antes estava no site da Vista, agora pode ser lida abaixo!

O Espírito Santo foi o berço do mais conhecido cantor do Brasil: Roberto Carlos. Muitos se esquecem onde nasceu o Rei da música nacional, mas foi lá. Outra coisa que nem tanta gente sabe é que o cenário independente capixaba é bastante fértil. Dentro de suas limitações, ele se mantém heroicamente através dos esforços de pessoas – que não querem uma estátua em praça pública como reconhecimento, apenas o fazem por amor, hobby ou o que valha.

Por estar presente nesse meio, Mila Neri teve a ideia de pegar esse ambiente (com ênfase no punk rock e hardcore) como foco e transformar em um projeto que virou seu Trabalho de Conclusão do Curso de Comunicação Social, Publicidade e Propaganda, em dezembro de 2007. Adentrando ainda a área jornalística, o projeto ganhou a forma do documentário “Vivendo de Rock No Espírito Santo”. Nele, Mila arregaçou as mangas, correu atrás e fez o roteiro, câmera, edição, produção e direção.

Com a ajuda de uns amigos e alguns apoios (Läjä, Metropolis, CUFES, Antimofo, Faculdade Novo Milênio, Proven Eventos e Prefeitura de Vitória), o material ganhou o formato físico em DVD.

Nele, em cerca de 20 bem aproveitados minutos, Mila conversou com as bandas Mukeka di Rato e Dead Fish através dos depoimentos, respectivamente, de Fabio Mozine (baixista) e Rodrigo Lima (vocalista). Falou com responsáveis por estúdios, como o que Davisson tem em casa, e o produtor Marcelo Índio, do Dourados, maior referência dessa área no Estado.

Allan Kardec é outra figura que comparece, sempre atuante no underground, seja através de fanzines, bandas – ele tocou no clássico (e de certa forma mítico) Jäzzus, e atualmente é baixista do Ex Inferis – ou produção de shows. Há ainda proprietários de casa de shows (Entre Amigos II), programa de rádio (Pankada), selo (Läjä Records) e dono de loja de discos, que juntos dos outros falam, entre outras coisas, sobre a influência da internet no mercado fonográfico – destaque para a opinião bem articulada de Betão que mantém a loja Tarkus Discos desde 1987.

Um lado diferente que Mila soube explorar no documentário foi a visão de duas mães cujos filhos estão no cenário independente desde muito cedo. Caso de Dona Izaura (de Mozine) e Dona Rosa (de Allan), falando de forma espontânea e dando suas impressões sobre o ambiente que seus filhos escolheram atuar.

E, por fim, todos respondem à pergunta: “É possível viver de rock no Espírito Santo?”. Vale dizer que o questionamento traz pontos de vista diferentes e que, obviamente, cabem ao resto do país.

O documentário – cujo blog reproduz algumas cenas extras – está sendo exibido pelo Brasil, tendo saído do Espírito Santo e já passado por Ceará, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais. Quem tiver interesse em fazer o mesmo em sua cidade, é só entrar em contato com a idealizadora através do e-mail abaixo: milaneri[a]hotmail.com

vivendoderocknoes.blogspot.com
flickr.com/milaneri

14 pensamentos sobre “rockapixaba

  1. 1. opa e a opinião do Zaza é de quem entende do assunto e trampa com vídeo!
    🙂

    2. legal, né Arthur? cada Estado tinha que ter um assim, pra divulgar legal a galera que “se mexe”!
    🙂

  2. Acho massa esses materiais sobre punk & hardcore que são feitos por pessoas do meio. São muito mais enriquecidores e verdadeiros do que os feitos por uma ótica de quem é de fora. Tem um cara no Orkut(chamado César Melão) que fez uma monografia sobre o Movimento Punk. Acho que vale uma lida também.
    🙂

  3. Fala Chiveta! Assisti o documentário. Essa terra tem muito mais do que trabalho e confiança, sem dúvida. Destaque pro Cyssu e Luciano. Mozine ícone e influência. Abração!

  4. 1. falou tudo, Marinho, feito por quem sabe do que se trata não fica aquela visão distorcida que a gente vê em matérias na televisão..

    se tiver mais infos dessa monografia, cola aí pra gente!
    🙂

    2. imagina Mila, parabéns pelo seu TCC e toda correria que fez! os depoimentos das mães são meus prediletos!
    ah e o do Beto
    🙂

    3. grande Vitor, já agradeço o e-mail!
    Cyssu é MUITO figura, né?

    bela citação da bandeira capixaba!
    🙂

    4. não é tão incrível assim, MV!
    😉

    mas valeu por ler!
    😀

  5. 1. assino embaixo, MV!
    😉

    2. era pra ter ido ao casamento de certo baterista d’Os Pedrero, né Marcelinho, mas o convite não chegou, oras!
    😉

    3. imagina Allan! e o documentário ficou bem legal!
    gostou do Tênis Furado Zine citado? ê anos 90!
    😀

    4. opa, valeu Marinho! vamo baixar e ver qual é da parada!
    🙂

  6. Pingback: feira plana | chiveta ——¬

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s